Beleza Masculina

Foliculite na barba: Como evitar

Olá, tudo bem com vocês? Eu sou Marco Macei, sejam muito bem-vindos ao meu blog. No post de beleza masculina de hoje, nós vamos ver algumas dicas para evitar o surgimento da foliculite na barba.

O ato de fazer a barba pode ser um pesadelo para muitos homens, inclusive para mim. Não é raro esta tarefa acarretar problemas mais graves na pele, como veremos neste artigo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a foliculite é uma infecção cutânea que acomete os folículos pilosos (estrutura por onde nascem os pelos) e pode ser gerada por uma infecção de bactérias, fungos, vírus ou pelos encravados.

Foliculite da barba pseudofoliculite

A foliculite na barba, tecnicamente conhecida como pseudofoliculite, é a inflamação dos folículos na região onde crescem os fios, como as bochechas e pescoço. São mais suscetíveis os homens negros ou qualquer outro que tenha pelos enrolados ou crespos, pois estes costumam se curvar causando o encravamento do fio.

Os sintomas mais comuns são: pele irritada e vermelha que coça bastante e o surgimento de pequenas espinhas vermelhas que podem conter pus ou não. Em casos mais graves, a foliculite pode ser profunda e gerar furúnculos e cicatrizes na região, o que vai exigir medicação via oral de antibióticos.

Como evitar a foliculite na barba

1 – Fazer a barba após ou durante o banho. A água quente deixa a pele bem mais macia e abre os poros, o que facilita o barbear e irrita bem menos.

2 – Não usar aparelho descartável velho. O aparelho quando já foi bastante usado perde o corte e irrita a pele, além de acumular bactérias que podem piorar ainda mais a inflamação dos folículos. Troque o aparelho sempre que sentir que já não corta como antes e nunca, repito, nunca empreste ou pegue emprestado o de outra pessoa.

Homem fazendo a barba

3 – Usar gel para barbear. Sim, usar um produto para barbear, sendo ele gel, espuma, ou qualquer outro, facilita o corte e lubrifica criando uma camada que protege a pele do atrito da lâmina. Alguns também hidratam os pelos para que fiquem mais fáceis de cortar.

4 – Usar aparelho elétrico. Eu tenho uma leve foliculite e depois que passei a usar aparelho elétrico para fazer a barba nunca mais me deu alergia. O legal desses aparelhos é que os pelos não são cortados rentes a pele, por isso, não encravam. É o método mais indicado pela SBD para evitar a pseudofoliculite da barba.

Aparador de pelos elétrico

5 – Esfoliar a pele. Algo que os homens não têm o hábito de fazer é a esfoliação da pele. Porém, o que muitos não sabem é isto remove as células mortas e limpa mais profundamente, o que diminui as chances de uma infecção. Esfoliar o rosto também deixa a pele mais fina evitando que os pelos encravem ou remove os já encravados.

A minha dica é esfoliar a pele ao menos uma vez na semana. Já ensinei algumas receitas caseiras aqui no blog e fiz resenhas de produtos para esta finalidade inclusive. Vejam em Cuidados Faciais. Lembrem-se sempre de usar um bom hidratante para peles oleosas após a esfoliação.

6 – Depilação a laser. É um dos métodos mais eficazes para se livrar de vez da foliculite, porém é o mais caro de todos. Consiste em “matar” a raiz dos pelos para que eles não cresçam por um bom tempo. Muitos homens fazem esta depilação na região do pescoço que é a mais comum de ocorrer a inflamação dos pelos encravados.

Depilação a laser na barba

Abaixo eu vou deixar um vídeo do Dr. Lucas Fustinoni que traz maiores informações e outras dicas para tratar a foliculite. Assistam!


INDICAÇÃO DE LEITURA:

5 DICAS PARA AJUDAR NO CRESCIMENTO DA BARBA

RESENHA DO SUPER ÓLEO 8 DA GARNIER FRUCTIS

FACETA NOS DENTES: O QUE É? QUANTO PAGUEI?


Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. Compartilhem nas redes sociais e contem aí nos comentários se vocês têm foliculite na barba e como costumam tratar.

Sigam as redes sociais do blog clicando nos ícones do lado direito do site. Um abraço a todos e até a próxima!