Como destacar suas roupas em um marketplace

Antes de começar a comentar sobre as estratégias que fazem com que suas roupas ganhem destaque em um marketplace, é necessário explicar o conceito dessa palavra que, para alguns, pode ser algo novo.

Por sua vez, podemos definir o marketplace como um espaço onde as pessoas podem vender seus produtos em conjunto com outras pessoas. É como se fosse um shopping, só que virtual.

Desse modo, o marketplace corresponde às plataformas virtuais onde múltiplas lojas têm a liberdade de fazer seus anúncios, com isso o usuário consegue achar desde opções de bolsa para epi, até roupas específicas no mesmo site.

Considerando que essa forma de vender está cada vez mais popular, observamos a necessidade de falar mais sobre essa alternativa, visando ajudar pessoas que já possuem interesse no assunto.

Clique e saiba mais +

Por que investir no marketplace?

Antes de entender a utilidade do marketplace, é importante saber qual o seu conceito, isso porque ele não se limita apenas a um simples espaço onde as pessoas podem fazer seus respectivos anúncios.

Como já citado, o marketplace é basicamente uma plataforma dedicada a empresários, onde o usuário tem acesso a diversos produtos. Nesse espaço é possível encontrar até mesmo roupas para uma empresa de telefonia voip, devido a diversidade de opções.

Nessa pauta, é comum que algumas pessoas confundam o e-commerce com o marketplace.

Para não acontecer nenhuma confusão, iremos explicar de forma resumida suas principais diferenças.

No caso do e-commerce, o usuário acessa o site da loja que possui o interesse de conhecer os produtos, como uma empresa de portaria terceirizada. Se houver o desejo de contratar algum serviço, automaticamente a empresa ficará ciente e entrará em contato com o cliente.

Já no caso do marketplace, encontramos várias lojas anunciando seus produtos dentro de uma mesma plataforma.

Fica mais fácil entender o conceito do marketplace quando utilizamos um exemplo. Para isso, podemos citar as grandes empresas que tem o seu site, e dentro dele há vários vendedores.

Esse conceito tomou tanta proporção com o passar dos anos, que foi possível observar que lojas internacionais começaram a ganhar o seu lugar dentro dessa plataforma.

Com isso, é muito difícil encontrar um marketplace que não possui lojas estrangeiras anunciando seus produtos.

Como foi dito, o marketplace não se limita apenas a um lugar onde as pessoas fazem suas divulgações, se torna até mesmo um espaço para que uma empresa de aluguel de andaimes, por exemplo, venda produtos relacionados a esse tipo de área.

Essa alternativa de venda se tornou algo parecido como ferramenta para os empresários, considerando que essa opção pode impulsionar os números de venda e, naturalmente, aumentar o lucro de uma loja, principalmente as lojas virtuais que comercializam roupas. 

Outra prova que essa plataforma não se limita apenas a um espaço de vendas, é que ele consegue fazer com que a empresa reduza seus gastos com o marketing de negócio. 

No mundo empresarial, quando surge uma opção de reduzir os gastos, seja qual for, acaba se tornando válido, considerando que essa redução consegue impactar na margem de lucro de uma organização focada em administração de obras, por exemplo, ou em qualquer outro segmento. 

O que é preciso para vender no marketplace?

Após contextualizar o tema explicando sobre o conceito do marketplace e suas diferenças entre o e-commerce, podemos agora entender os meios para começar a fazer as vendas.

O primeiro passo a ser dado, é fazer a documentação da sua loja dentro do site que deseja anunciar seus produtos.

Pode parecer meio óbvio para algumas pessoas, mas é necessário fazer o cadastro da sua loja nas plataformas de marketplace, mesmo que ela não faça vendas diretas como uma empresa de higienização de sofá, mas que possui interesse de vender alguns sofás seminovos.

De modo geral, a sua loja de roupas precisa possuir um CNPJ ativo, e além disso ter o certificado digital. Há outros documentos que também são exigidos. São eles:

  • Emissão de notas fiscais; 
  • Comprovante de CNPJ;
  • Contrato social atualizado;
  • Declaração do regime de tributação.

Antes de você realizar o cadastro da sua loja de roupas dentro de uma plataforma marketplace, procure organizar todos esses documentos para que o processo ocorra de maneira mais rápida.

É comum as pessoas terem dúvidas sobre essa quantidade de documentos exigidos, mas na verdade essa é uma das vantagens do marketplace.

A grande maioria dessas plataformas aceitam apenas empresas sérias e responsáveis que estejam devidamente formalizadas.

Na ausência dessas obrigações, pode ocorrer vários tipos de problema que acabe envolvendo a plataforma, isso porque ele funciona como uma porta de entrada para que os consumidores conheçam os produtos que são vendidos por vários comerciantes.

Felizmente não é uma obrigatoriedade que a sua empresa possua um e-commerce, pelo menos até então.

Dito isso, vamos agora conhecer algumas dicas que irão te ajudar a destacar suas roupas nas vendas online. 

1. Escolha um nicho de mercado

Definir o nicho do seu mercado é o primeiro passo a ser dado para conseguir destacar suas opções de roupa. Em outras palavras, trata-se de um momento em que a sua loja irá se especializar em um tipo específico de roupa.

Escolher o nicho acaba sendo útil para qualquer segmento, desde uma loja de roupas até para uma empresa de metrologia.

Essa dica vai além de escolher se a sua loja irá trabalhar apenas com camisetas, blusas de frio e outros tipos.

Imagine que a sua loja é focada em vender roupas, porém é inevitável não pensar no grande número de lojas que já atuam com esse tipo de venda. Portanto é preciso pensar em estratégias para diferenciar o seu negócio do restante, pensando nos temas das roupas, preço e qualidade do produto.

2. Conheça seu público

Conhecer o público acaba facilitando na hora de direcionar as roupas para venda. Isto é, através das características dos seus consumidores fica fácil entender para quem você vai vender seus produtos. Nessa parte você deve priorizar levantar os seguintes dados:

  • Faixa de idade;
  • Gênero;
  • Região de onde vivem;
  • Renda;
  • Escolaridade.

Estas são as principais informações que devem ser levantadas. Coletar esses dados pode ocorrer através de uma simples pesquisa, ou até mesmo de um formulário enviado estrategicamente por e-mail.

3. Encontre fornecedores de confiança

Caso você mesmo não confeccione suas roupas, é fundamental que você encontre um bom fornecedor para que suas vendas não sejam comprometidas.

Essa dica também afeta outros segmentos, considerando que ter um bom fornecedor de matéria-prima causa consequência até mesmo em uma empresa de administração de condomínios comerciais para fazer seus devidos serviços.

4. Pense em como divulgar a sua loja

Outra parte que merece uma atenção especial na hora de entrar em um marketplace é saber divulgar. Nesse caso, esse fator está ainda mais ligado a como destacar uma loja de roupas dentro de uma plataforma.

Para ajudar na divulgação, a dica não poderia ser outra, é preciso aplicar estratégias de marketing digital para que a sua loja tenha um destaque maior na plataforma.

Por outro lado, você pode optar por estratégias orgânicas, como o SEO, que consegue destacar a sua loja de forma natural através de táticas usando palavras-chaves.

5. Trabalhe a sua marca

É importante dizer que, para que a sua loja de roupas seja única, não basta só ter qualidade nas mercadorias, é preciso trabalhar na identificação da sua empresa. Isso envolve cores, logotipos, nome da loja e fontes utilizadas.

6. Analise a concorrência

Depois de elaborar uma identificação original para a sua marca, chega a hora de analisar a concorrência para saber como eles estão vendendo seus produtos na plataforma.

Procure saber dos preços praticados, publicações nas redes sociais e o que é divulgado nos e-mails estratégicos.

7. Crie promoções

Uma das melhores formas de destacar as suas roupas dentro de um marketplace é fazer promoções. O motivo disso acontecer se dá pelo fato do público amar um cupom de desconto, ou até mesmo um frete grátis.

8. Capriche nas fotos

Na hora de tirar as fotos das opções de roupa, o mais importante a ser feito é trabalhar no cenário de fundo, isso automaticamente fará com que o seu trabalho seja visto de uma maneira mais profissional.

9. Crie boas descrições 

Antes de comprar, naturalmente o consumidor vai buscar saber mais sobre a procedência do produto, e isso ele pode ver na descrição. Portanto procure informá-lo da melhor maneira possível para que dúvidas não comecem a surgir na jornada da compra.

10. Não economize nas embalagens

Por fim, caprichar nas embalagens é outro fator que faz com que a sua loja ganhe destaque entre as demais. Esse trabalho envolve principalmente decorações, que fazem com que a sua embalagem seja original. Contudo, é importante se atentar no tamanho da embalagem para cada produto.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Marco da Moda

A data oficial de fundação deste blog é dia 28 de fevereiro de 2018.Este sou eu, Marco Macei, fundador deste blog tentando sensualizar, mas não deu muito certo hehe.Espero compartilhar com vocês dicas de produtos que eu uso para cuidar da pele e do cabelo, e também dicas de moda e estilo masculino, como tatuagens, por exemplo e tudo mais do fantástico e fascinante mundo da moda

Exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 − doze =

Go up